Informações


Bandeira:

Bandeira Itambaracá

Brasão:

Bandeira Itambaracá


Geologia:

Geologia regional: Solo Basáltico.

Litologia - tipos de rochas e seus contatos: Argila, areia e ravina.

Recursos Minerais - para utilização humana: Extração de areia e argila.



Geomorfologia:

Unidade fislográfica.

Províncias de degradação - montanhas, morros, planaltos - gênese, idade, forma, altura: Escudo cristalino, terra roxa vulcânica planalto meridional - altitude 402 mts.



Solos:

Profundidade:

Erodibilidade:

Permeabilidade:

Solos profundos com predominância de: TRE (terra roxa estruturada) de textura argilosa, fase florestal, subperenifolia, de relevo suave e ondulado. Latosolo roxo, de boa fertilidade natural, possuindo características morfológicas uniformes ao longo do perfil. São solos originários de rochas eruptivas básicas como balsatos e diabásicos. possuem textura muito argilosa, consistência friável, cujos torrões esboroam-se facilmente, e são acentuadamente drenados (água rapidamente removida do perfil).

Classe de uso do solo: São de classe boa (LABC), podendo ocorrer limitações, mas que não aumentam os insumos necessários, além do nível aceitável. Conclui-se então, serem de aptidão boa para lavouras e pastagens nos níveis de manejo A, B, e C. Aqueles impróprios para culturas (minoria), são adaptáveis as pastagens silvicultura e vida silvestre.



Clima:

Classificação climática: Predomina a classificação tipo CFA (Subtropical úmido, mesotérmico, verões quentes, geadas menos freqüentes, tendência de concentração de chuvas nos meses de verão, acima do paralelo 24º S, sem estação seca definida) segundo escala de KOEPPEN.

Temperaturas: Máxima e mínima, média anual, mês mais quente e mais frio: Temperatura: média anual 24 a 26º C Mês mais quente: janeiro. Mês mais frio: julho.

Pluviosidade: Trimestre mais chuvoso: dez/jan./fev. (450 mm) Trimestre menos chuvoso: jun./jul./ago. (100 - 150mm) Umidade relativa ao ar: mínima e máxima, média anual: Entre 70 a 75% Insolação: mês mais e menos ensolarados, média anual: Mês mais ensolarado - novembro (230,6 horas) Mês menos ensolarado - setembro (192,2 horas) Média anual é de 214,7 horas.

Nebulosidade: mês mais e menos nublado, índice médio: Mês mais nublado é setembro Mês menos nublado é novembro.

Ventos: Direção e velocidade predominante: Direção predominante: Sudeste Mês com a maior velocidade: setembro (4m/s).



Classificação fitogeográfica:

Florística representativa - espécies mais abundantes: Peroba, Cedro, Coração, Eucalipto, Grevilhas, etc. A mais abundante é a Peroba.

Nível de preservação e/ou alteração: Para poder preservar existe um Projeto na SEMA, no sentido de adquirir a área para se tornar um Parque Florestal.

Importância biológica: Preservando a área, temos certeza que haverá mais reprodutividade das espécies já existentes e as que estão em perigo de extinção (Bugio e macaco-prego).

Importância social: A preservação das matas torna-se necessário, porque o ar se torna mais puro, os animais ficam protegidos; e para as pessoas um lugar de passeios nos fins de semana, lazer, conhecimento de novas espécies de plantas e animais, um contato direto com a natureza.

Fauna: Espécies mais comuns Animais: Macaco-prego, Bugio, Sagüis, Tatu-galinha, Capivara, Anta, Cachorro-vinagre, Onça pintada etc. Pássaros: Garça branca, jacu, codornas, nambu, canário da terra, etc.

Presença de refúgios de fauna:

Matas ao redor do Município: Mata fazenda na Santa Alzira, mata Porto Matarazzo, mata no São Joaquim do Pontal etc.

Espécies peçonhentas e/ou perigosas para o ser humano: Cobras: jararaca comum, cascavel, coral verdadeira, falsa coral Aranha armadeira, marrom, caranguejeira e escorpião marrom e amarelo.



Recursos Hídricos:

Principais cursos d’ água, lagoas, açudes e outros: Rio Paranapanema e Rio das Cinzas, Rio Laranjinhas; lagoas menores e açudes para piscicultura.

Em geral os rios são bastante piscosos:

Espécies encontrados: dourado, pintado, cascudo, corimba, bagre, piapara, corvina, piranha, mandiúna, traíra, lambari, carazinho, barbado etc. Navegabilidade: favorável para pequenos botes de borracha (inflável), de madeira, duralumínio, etc. Fontes minerais e termais - propriedades terapêuticas: No Distrito de São Joaquim do Pontal é encontrado água hiperfenoretada natural (poço artesiano).



Paisagem:

Tipilicação: Paisagem campestre, Paisagem hidrográfica superficial e subterrânea: Rios superficiais com corredeiras e canais com área de movimentação, grande quantidade de pedras basálticas com formação de poços e áreas navegáveis; à beira-rio há florestas naturais e áreas com reflorestamento. O fundo do rio é composto de pedras, areia e argila.

Qualidade visual da paisagem: Naturalidade - A beira dos rios estão razoavelmente conservadas, exceto na região de inundação devido a construção da Usina Hidroelétrica Canoas I que está construída.Foram realizados vários programas de combate à erosão, e também conscientização da população por vários programas ambientais. Local de beleza estética - Pontal do Paranapanema, Canalão e pesqueiros (Rios Cinzas e Laranjinhas). Singularidade - presença de elementos que destacam pelos seus aspectos de originalidade, grandiosidade, raridade, importância ecológica, extrema beleza e outros valores: Mata da fazenda Santa Alzira, presença da fauna em abundância: (macaco - prego, bugios, sagüis, etc.



Monumentos históricos:

Igreja Matriz, Capelas nos Bairros e Santuário Nossa Senhora Aparecida.

Monumentos - esculturas, painéis, estátuas: Busto do Padre Benedito Lessa.

Obras de valor técnico-científico - grandes portos, pontes, rodovias, torres, túneis, projetos industriais, barragens e eclusas: Usina Hidrelétrica CANOAS I.



Hábitos de vida:

Religião: A religião que predomina em nosso município é a Católica Apostólica Romana, há também outras que são: Congregação Cristã do Brasil, Assembléia de Deus, Igreja Adventista do 7º Dia, Igreja Metodista, Igreja Deus é Amor, Igreja Só Amor é Deus e etc.

Gastronomia típica: Macarronada, Churrasco, Sashimi, Mucofava, Sukiaki, Arroz Carreteiro,Torresmo com mandioca, Costelão, Farofa, Leitoa Assada, Frango a Passarinho etc.

Idioma: O idioma é Língua Portuguesa.

Relacionamento população x turistas: A população itambaracaense sempre foi muito acolhedora com seus visitantes, por ser constituída de famílias que moram há vários anos e ainda usam os costumes de seus antepassados.



Manifestações artísticas do local:

Romance: “Onde a Floresta Canta” Simonetta Bufferby; é a história do início de Itambaracá,com fatos reais e ficção.

Escultura: Peças em madeira, com os Senhores Maurílio Fuzeto e Januário Feliciano.

Cinema e Arte: Nivaldo Aparecido Lopes - popular “Palito”.

Música: Belmiro e Badalo, Galderi e Galdério, Genil e Genel, Adalberto e Adriano, Alcir e Antunes.



Locais:

Bibliotecas: 01 Municipal - localizado à Rua Presidente Vargas nº 314 próximo à Secretaria da Educação
01 Estadual - localizado à Rua Antonio dias, no Colégio Estadual Marcílio Dias

Salões, salas de exposições, galerias de arte: Clube Jaborandi, Clube do ACEI e Salão Paroquial.

Casas de shows, danceterias, bares: Clube Jaborandi, Clube do ACEI.

Demografia: Origem, evolução e tendências: Nossas origens são de: italianos, portugueses, espanhóis, alemães, turcos e japoneses. Distribuição urbana e rural;